quinta-feira, 17 de março de 2011

Presidente da Federação de ciclismo “siderado” com descida do IVA para o golfe

Artur Lopes, presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) afirmou ter ficado “siderado” com a redução da descida do IVA no golfe, de 23 para seis por cento.
PÚBLICO
***
Quem opta por ir jogar golf para o Algarve, não será por ter de pagar uma taxa elevada de IVA, que deixará de o fazer. Trata-se normalmente de pessoas com elevados rendimentos, para quem as medidas de austeridade, impostas pelo governo, pouco afecta. O mesmo governo que, evidenciando uma insensibilidade escandalosa, pretendia cortar as despesas de transporte aos doentes que necessitam de tratamentos, o que iria afectar duramente as pessoas idosas, que vivem no mundo rural e longe dos centros urbanos, onde esses tratamentos são disponibilizados, é o mesmo governo que, obscenamente, isenta os praticantes de um desporto de elite, a que só as classes abastadas têm acesso.
O argumento despropositado em defesa dos interesses do turismo não colhe. O governo demonstrou mais uma vez um profundo desprezo por todos aqueles humildes portugueses que vivem abaixo do limiar de pobreza, e cujo número já ultrapassa um milhão.
http://desporto.publico.pt/noticia.aspx?id=1485408