quarta-feira, 9 de março de 2011

Debate da Intervenção Democrática (ID)


Da amiga, Pilar Vicente, recebemos este convite:
“A história de toda a sociedade até aqui é a história de lutas de classes” (Marx e Engels, na abertura do Manifesto Comunista).
Com este introito se inicia o convite, da ID para a participação num Debate sobre o tema "Luta de Classes". É um tema de atualidade e importância enorme. Os posts deste blogue, referem-no muita vezes. A explicação está contida no texto que acompanha o convite:
.
Os tempos actuais, marcados do lado da classe dominante pelo que poderemos designar de “fundamentalismo neoliberal”, correspondem a uma fase de grande intensidade da luta de classes.
Esta pode assumir um conteúdo imediatamente visível: a ofensiva patronal para liquidação de direitos sociais e degradação das condições de trabalho com a consequente resistência e luta das classes trabalhadoras. Como pode assumir também um conteúdo de visibilidade menos clara: a globalização capitalista ou o projecto de edificação da União Europeia.
Para debater estes aspectos convidámos o Prof. Doutor Eduardo Chitas, o Dr. Joaquim Dionísio e o Dr. Pedro Carvalho para participarem num Debate de Intervenção Democrática, que intitulámos “A luta de classes, hoje”, a realizar no dia 12 de Março (sábado), às 14H30, na Sala Veneza do Hotel Roma.
A Eduardo Chitas, professor e investigador nas áreas da filosofia e do pensamento marxista, solicitámos em especial que explanasse o pensamento de Marx sobre a luta de classes e sua evolução. A Joaquim Dionísio, jurista e membro da Comissão Executiva da CGTP-IN, propusemos que avaliasse as condições em que se vêm desenvolvendo as lutas dos trabalhadores pela defesa dos seus direitos. A Pedro Carvalho, economista, com larga experiência nas questões europeias, sugerimos que analisasse o processo da construção europeia, em relação com a globalização, como instrumento da grande concentração capitalista.
Julgamos que a temática proposta tem enorme actualidade. Oradores e demais participantes neste Debate poderão aprofundar conhecimentos e descortinar perspectivas de acção democrática.

Sem comentários: