quinta-feira, 17 de março de 2011

Citações: Um extrato de texto de Bento de Jesus Caraça

"As ilusões nunca são perdidas. Elas significam o que há de melhor na vida dos homens e dos povos. Perdidos são os cépticos que escondem sob uma ironia fácil a sua impotência para compreender e agir; perdidos são aqueles períodos da história em que os melhores, gastos e cansados, se retiram da luta, sem enxergarem no horizonte nada a que se entreguem, caída uma sombra uniforme sobre o pânatano estéril da vida sem formas.Benditas as ilusões, a adesão firme e total a qualquer coisa de grande, que nos ultrapassa e nos requer. Sem ilusão, nada de sublime teria sido realizado, nem a catedral de Estrasburgo, nem as sinfonias de Beethoven. Nem a obra imortal de Galileo".
Extrato de um texto de uma brochura da autoria do Prof. Bento
de Jesus Caraça, enviado pela amiga Ana Goulart
***
Bento de Jesus Caraça foi um distinto professor catedrático do Instituto Superior de Ciências Económicas e Financeiras, onde exerceu a docência de matemátca até ser demitido por Salazar, na célebre purga de 1948, que expulsou das universidades muitos professores, onde se incluia também o grande mestre de medicina, o Prof. Pulido Valente.
Militante comunista, participou ativamente em todas as iniciativas da oposição à ditadura. Além de uma vasta obra no domínio da matemática, Bento Caraça publicou muitos livros sobre a história e a filosofia da Ciência. Em 1938, juntamente com os professores catedráticos, Mira Fernandes e Beirão da Veiga, fundou o Centro de Estudos de Matemáticas Aplicadas à Economia. Em 1940 criou a Gazeta de Matemática. Em 1941 criou a "Biblioteca Cosmos", para edição de livros de divulgação científica e cultural, que teve um êxito enorme.
Faleceu em 1948.

Sem comentários: