segunda-feira, 31 de maio de 2010

Turquia acusa Israel de ter cometido um acto de "terrorismo de Estado...

O primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan,
acusou Israel de ter cometido um acto de "terrorismo
de Estado" ao ordenar o raide mortífero contra
a frota de activistas pró-palestinianos que tentavam
levar ajuda à Faixa de Gaza. Pelo menos dez pessoas
foram mortas.
PÚBLICO
***
Com total impunidade, Israel comporta-se como se a Cisjordânia e a Faixa de Gaza constituíssem seus protectorados. Manter um povo encurralado e sujeito a humilhações e agressões constantes, infringe o Direito Internacional e a Carta das Nações Unidas. Impedir de forma violenta e mortífera a ajuda humanitária, invocando razões de segurança, só revela uma descarada hipocrisia e um profundo desprezo pelos direitos humanos. Israel, que não cumpriu nenhuma das recomendações das Nações Unidas e que continua a ser condenado pela comunidade internacional, coloca-se à margem dos valores civilizacionais da Humanidade, que condenam qualquer forma de colonialismo, de apartheid e a prática de acções de bloqueio das fronteiras terrestres, marítimas e aéreas de qualquer povo e de qualquer estado.
Com a cumplicidade, a conivência ou a conveniência dos Estados Unidos e da União Europeia, Israel continua ilegalmente a ocupar territórios que não lhe pertencem e a infernizar diariamente a vida dos palestinianos, cujo direito a terem uma Pátria e um Estado soberano é irrenunciável.

Quem é que apalpou o Presidente?

Clicar para aumentar a imagemImagem enviada pelo João Fráguas, seguidor deste blogue

Anotação do Tempo: Estátua

Estátua

Não sei se fechei as cortinas
da janela do teu quarto
quando nos medimos
a olhar um para o outro
as mãos estavam inquietas
e nervosas, à espera do teu sinal
e tu continuavas imóvel
como uma estátua
e nunca cheguei a saber
se eras mármore ou granito
à espera que eu esculpisse
o teu corpo em sobressalto.

Alexandre de Castro

domingo, 30 de maio de 2010

Notas do meu rodapé: Manuel Alegre recebeu um apoio mitigado do Partido Socialista


Não foi um apoio entusiástico nem inequívoco. Nem sequer foi unânime, com os soaristas a contabilizarem dez votos, que a nível da comissão nacional valeram pouco, mas que vão multiplicar-se por muitos na intriga palaciana subsequente. José Sócrates, percebeu-se, não arriscou uma nova guerra política dentro do seu próprio partido, onde já muitos militantes de base se interrogam sobre o significado político das gravosas medidas para superar a crise, impostas aos trabalhadores. Manuel Alegre é para eles um refúgio compensatório da deriva neo-liberal dos actuais dirigentes. Só que Manuel Alegre está encurralado nesta contradição. Se critica o governo, vai dar razão aos seus adversários. Se assobia para o lado, como se a questão não fosse com ele, afugenta o eleitorado de esquerda do partido e os do Bloco de Esquerda. É este o raciocínio que Francisco Louçã está a fazer. O próprio candidato da direita vão obrigá-lo a definir-se sobre este espinhoso problema, nada oportuno para quem pretende vencer uma eleição presidencial, numa segunda tentativa.
Quando a campanha eleitoral tiver início, as consequências das medidas tomadas pelo governo atingirão o seu ponto máximo, com as falências das empresas e o desemprego a subirem, com a fome a alastrar e os incumprimentos bancários com os créditos da habitação a sucederem-se num ritmo mais intenso. No ambiente de descontentamento e de revolta que se vai gerar, será difícil a tarefa de Manuel Alegre. E Mário Soares não se esquecerá de deitar achas na fogueira.

Já imaginou Scolari a treinar o F. C. do Porto?




Na despedida do Bunyodkor, no Uzbequistão, o
treinador brasileiro admitiu que o seu futuro
imediato passa por Portugal. André Villas Boas
continua a ser um dos nomes mais referidos na
imprensa.
O desejo de voltar a Portugal já tinha sido
manifestado por Luiz Felipe Scolari numa entrevista
à Agência Lusa, em Outubro de 2009, caso o seu
filho Fabricio optasse por ingressar numa
universidade portuguesa.
VISÃO
***
Só se trouxer a senhora de Caravaggio para Portugal...

Notas do meu rodapé: Como se liquida uma candidatura...



A vingança serve-se fria
Aniquilar politicamente Manuel Alegre é um objectivo
comum de Sócrates e de Mário Soares, que não lhe
perdoam a rebeldia e o desalinhamento. Alegre é o
inimigo de estimação de ambos, e ambos já
demonstraram como são terrivelmente cruéis para
com aqueles que se atravessem no seu caminho. A
velha raposa prestou-se a libertar Sócrates do ónus
de rejeitar o candidato natural do PS à Presidência da
República. E foi esse tácito entendimento, que levou
Soares a defender Sócrates no caso das escutas.
Noutras circunstâncias, Soares tê-lo-ia retalhado.
E é nestas cumplicidades contra-natura, a alimentar
projectos pessoais, que se alicerça a política portuguesa,
com claros prejuízos para o interesse nacional.
Alpendre da Lua 19 de Fevereiro de 2010
///
Manuel Alegre quer ser o Américo Tomaz de Sócrates
Depois de se afirmar nas últimas eleições presidenciais
como o candidato da rebeldia e do confronto, Manuel
Alegre, nesta sua segunda candidatura, e na humilhante
condição de mendigo, começa a suplicar insistentemente
pelo apoio de José Sócrates. Ao estilo da grandiloquência
dos discursos do passado e ao apelo constante dos valores
da República, sucede agora a colagem ao recurso das
cabalísticas teses conspirativas, na nova expressão de um
outro inimigo, desta vez externo - as agências de rating.
Sócrates vai esticar a corda até o ver de joelhos, submisso
e discreto, para que toda a gente perceba quem é que
realmente manda .
É penoso ver um grande poeta nesta posição inconfortável.
Alpendre da Lua 1 de Maio de 2010
***
Em 17 Fevereiro, o Diário Notícias anunciava a candidatura de Fernando Nobre à Presidência da República. Dois dias depois, o próprio Fernando Nobre anunciava-a ao país, em cerimónia pública. Nesse próprio dia, e sem possuir qualquer informação privilegiada, publiquei aqui a minha opinião sobre o significado desta candidatura, que apanhou de surpresa toda a gente. Sinalizei a oculta presença de Mário Soares, como principal inspirador da ideia, e que teria contado com o apoio tácito de Sócrates. Não me enganei no meu prognóstico. E não me enganei, porque sabia que, quer Mário Soares, quer José Sócrates, nunca perdoam aos seus inimigos. E Manuel Alegre é o inimigo de estimação de ambos.
Um verdadeiro trabalho de sapa, desenvolvido silenciosamente pela ala soarista, minou irreversivelmente a candidatura de Manuel Alegre, que não se apercebeu a tempo de que aqueles seus dois camaradas são homens de uma ambição desmedida e possuem um espírito terrivelmente vingativo.
José Sócrates, a quem convinha aquele acordo tácito, comprou acessoriamente o silêncio de Soares em relação à governação socialista, governação que, certamente, tal como já acontecera em contextos anteriores, de menor gravidade, lhe teria merecido severas e venenosas críticas, atiradas para o ar com aparente distanciamento, mas que revelam ser alavancas poderosas para os seus aliados no activo, dentro do partido. Soares nunca gostou de Sócrates, e só esta particular circunstância de querer liquidar politicamente Alegre lhe adoçou a postura.
E se Mário Soares armou o laço, foi José Sócrates que apertou o nó da forca. Quando abdicou do secretismo e da necessária confidencialidade, em que ele é mestre em cultivar, ao começar a auscultar as vozes do partido em relação à candidatura a apoiar, permitindo intencionalmente uma ampla cobertura mediática, Sócrates já estava a encaminhar Manuel Alegre para o patíbulo. Com este golpe, o poeta ficou com a sua posição mais fragilizada dentro do seu próprio partido. Uma fragilização a que se soma uma outra, mais silenciosa, e que radica na perda de apoios à esquerda, entre aquela numeroso grupo de cidadãos, que lhe deram os 19 por cento de votos nas anteriores eleições presidenciais, e qua agora se sentem desiludidos perante a subserviência manifestada por Alegre em relação a Sócrates . Mesmo que venha a obter, no conclave de hoje, um apoio mitigado do seu partido, Manuel Alegre já tem a sua eleição gravemente comprometida. A não ser que o seu adversário de direita, Cavaco Silva, venha a ter problemas de percurso, o que parece pouco provável, já que a recente erupção de descontentamento dos representantes dos católicos conservadores, a propósito da promulgação do casamento homossexual, não passou de um fait divers exploratório, sem consequências.

Um governo pouco higiénico...

Entre as rubricas que mais aumentam em 2010
(relativa aos gastos dos gabinetes ministeriais)
estão os gastos em seminários (357 por cento
para 135 mil euros); em publicidade (174,2
por cento para 47 mil euros) e os prémios,
condecorações e ofertas (90,1 por cento para
167 mil euros). As que mais caíram foram os
artigos honoríficos e decoração (-74 por cento)
e a limpeza e higiene (-21 por cento para 112 mil euros).
PÚBLICO
***
O que ressalta destes números, é que este ano vamos ter ministros mais conhecidos pela opinião pública, mais informados, mais perdulários em ofertas, prebendas e sinecuras, mas menos limpinhos. Quando chegarmos ao Verão, o pivete emanado dos gabinetes ministeriais vai tornar-se insuportável.

Rute Penedo: Louca por Cristiano Ronaldo...

“Só de o imaginar fico com calor”

Fã incondicional de Cristiano Ronaldo e da selecção
nacional, Rute Penedo garante que não vai perder
um jogo do Mundial. Para a manequim, o plantel
está recheado de talento e, acima de tudo, de beleza.
"Têm todos boas pernas, mas quem mexe
mesmo comigo é o Ronaldo. Tem um corpo fenomenal",
atira, sem rodeios.
Rute Penedo confidencia que é amiga pessoal do
jogador e adora o seu estilo dentro e fora de campo.
"Como sou louca por ele, para mim tudo lhe fica bem.
Confesso que estou ansiosa para vê-lo de fatinho. Vai
ficar-lhe tão bem... Até fico com calor só de imaginar",
revela, entre risos.
Correio da Manhã
***
Esta mocinha ainda só é apenas uma candidata à fama. Embora já saiba despir-se da cintura para cima, falta-lhe, no entanto, frequentar a universidade, tal como a actriz britânica Alice Goodwin. Aconselho-lhe um estágio em Mirandela. A alheira transmontana irá fazer-lhe bem.

Com professoras destas, até eu teria aprendido a tabuada!...

Alice Goodwin, a ex de Ronaldo

Ex de CR7 mostra atributos
A actriz britânica Alice Goodwin, uma das ex-conquistas de Cristiano Ronaldo, aceitou tirar a roupa de forma inequívoca para a revista ‘Zoo Magazine’ e vestir a pele (ou as meias, neste caso) de uma exuberante professora de educação sexual, matéria para a qual certamente nunca deve ter precisado de estudar.
Actualmente na universidade a estudar para ser, imagine--se, professora, Alice Goodwin diz que os seus colegas de turma não têm coragem de a encarar de frente.
Correio da Manhã


Bruna Real, a professora de Mirandela

Bruna Real: Professora abre o livro
Bruna Real fez tudo em busca de um sonho: ser modelo fotográfico. Sonho esse que a acompanhou ao longo de vários anos e que nasceu ainda na adolescência, numa época em que foi ‘Miss Escola’ e considerada a mais bela e sensual rapariga.
Correio da Manhã
***
Já não é necessário ter mérito para alcançar a fama. A uma qualquer jovem, mesmo que tenha cérebro de galinha, basta ter atributos físicos firmados, que obedeçam ao esteriotipo vigente, saber despir-se toda diante de uma objectiva (eventualmente atrás do biombo), e dar umas quecas com o jogador de futebol que estiver na moda. À Bruna Real ainda falta preencher esta última condição, mas espero que ela vá ao Mundial, na África do Sul.
Eu é que já não tenho pernas para jogar futebol!...

sábado, 29 de maio de 2010

O ridículo só não "mata" José Sócrates!...

Não foi Chico que quis conhecer Sócrates, foi Sócrates que quis conhecer Chico

Afinal a história está mal contada. Não foi Chico
Buarque que quis conhecer o primeiro-ministro
durante a sua viagem ao Brasil, como foi divulgado
pela imprensa portuguesa. Foi José Sócrates que
pediu esse encontro.
PÚBLICO
***
Se José Sócrates vier a dizer que foi Chico Buarque a solicitar o encontro, eu acredito piamente. Sócrates nunca mente! Chico Buarque está a querer "atacá-lo", para denegrir-lhe a imagem!
Mais um inimigo.

Anotação do Tempo: Dissertação sobre o teorema de Pitágoras...



Dissertação sobre o teorema de Pitágoras…

Todas as esquadrias que desenhes
no teu corpo
não resolvem nenhum dos teoremas
enquanto não sentires o crepitar do fogo
e o tumulto do teu sangue
a arder nas veias
as multidões não cabem em nenhum
número inteiro
nem nunca conseguirás contar
os grãos de areia do deserto
talvez tenhas de encontrar a palavra exacta
para a pronunciares ao adormecer
ou então inventar uma nova geometria
para procurares tudo aquilo que te falta…

Alexandre de Castro

A luta vai começar!...

CGTP espera uma das maiores manifestações "de sempre"

"Esta grande indignação, como não se transformou
em medo, levou as pessoas a reagir." A frase é de
Ana Avoila, coordenadora da Frente Comum dos
Sindicatos da Administração Pública, que estará
hoje presente na manifestação convocada pela
CGTP. A revolta contra as medidas de contenção
do défice, que têm vindo a ser anunciadas ao longo
das últimas semanas pelo Governo, e os mais de
400 autocarros que já estavam esgotados a meio da
semana, são o principal motivo que leva os dirigentes
da principal confederação sindical do país a
esperarem da manifestação de hoje "uma das maiores
de sempre".
PÚBLICO
***
A rua sempre foi o palco priviligiado do protesto e da revolta. Foi na rua que redimiram os conflitos sociais. Foi na rua que se forjaram as revoluções. Se a manifestação de hoje juntar 200 mil pessoas, o poder político tem razões para ter medo. Será uma das maiores manifestações de sempre, a marcar um tempo de resistência e de luta, que já tardava, e a constituir-se no polo aglutinador do descontentamento popular.

Afinal, Ele existe mesmo! E tem barbas e a voz grossa!

Retirado do blogue "Joaninha-versus-escaravelho"
***
Há uma coisa que está a causar-me alguma estranheza. Se Deus demora cerca de quatro a cinco minutos a atender cada alma, como é que ele vai ter tempo para julgar a Humanidade inteira, a do passado, a do presente e a do futuro? Pelas minhas contas, e considerando, por hipótese, ser esta a sua única tarefa, e exercida sem interrupções, neste momento, Ele ainda está a aviar as almas dos homens do Paleolítico Inferior, que já devem estar fartas de tanto esperar. Assim, com este ritmo paquidérmico, o primeiro-ministro, José Sócrates, só irá ser julgado daqui a vinte ou trinta séculos. Por essa altura, já ninguém se lembrará do Freeport, da licenciatura em engenharia, com a variante em inglês técnico, do caso Face Oculta, das escutas telefónicas e das mentiras no parlamento.
E ainda se diz mal da morosidade da justiça portuguesa!...

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Anotação do Tempo: Poema para a Lídia...

Salvador Dali
Poema para a Lídia… (*)

Nascer e morrer
são coisas de todos os dias
de uma banalidade
assustadora
e que escapa a todos os calendários
e às anotações nas agendas
mas eu já sei que vais morrer
e os olhos já me doem de cansaço…

Alexandre de Castro

Lisboa, 9 de Novembro de 2008

(*) A Lídia morreu hoje, 14 de Novembro,
aos 48 anos de idade.

O homem deve estar a rebolar-se de riso com a sua própria rábula!...

Sócrates mantém tudo o que disse ao parlamento, mas não desmente SMS de Vara

Uma fonte do gabinete do primeiro-ministro afirmou
aos jornalistas que José Sócrates reitera tudo o que
disse à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI)
que analisa se o primeiro mentiu ao Parlamento sobre
o negócio PT/TVI.
Esta afirmação surge depois de o seminário Sol revelar
hoje que o José Sócrates soube do fim do Jornal
Nacional por uma mensagem SMS de Armando Vara
e não pela comunicação social como o primeiro-ministro
garantiu por escrito à CPI.
PÚBLICO
***
Nós já sabemos o que José Sócrates disse. O que precisamos de saber é aquilo que ele ainda não disse e teima em não querer dizer.
http://publico.pt/Política/socrates-mantem-tudo-o-que-disse-ao-parlamento-mas-nao-desmente-sms-de-vara_1439496

A Democracia é o melhor regime para enganar os democratas...

Vídeo enviado pelo João Fráguas, seguidor deste blogue

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Parlamento corta em viagens, condecorações e publicações e vai adiar obras como sala de fumo

O CDS-PP adiantou hoje que o Parlamento
vai adoptar medidas de contenção nas viagens
dos deputados, nos prémios e condecorações,
na elaboração de publicações e no adiamento
de obras como a construção de uma sala de fumo.
PÚBLICO
***
Alguém, movido por interesses mesquinhos e não escondendo um sentimento de inveja, já avançou com a ideia de que se deveria adaptar o projecto da sala de fumo, agora suspenso, com vista à construção de uma sala de churrasco.
Não me meto em discussões de culinária, pois posso ficar chamuscado. No entanto, não deixarei de aqui manifestar a minha opinião sobre as condecorações. Devem ficar pelos olhos da cara, embora eu não faça a mínima ideia do seu peso em relação ao PIB. Talvez fosse uma boa ideia optar por condecorações de cortiça. Ficavam mais baratas e promoveriam o sobreiro e desenvolveriam a indústria corticeira.

Anotação do Tempo: Àquela hora...

Àquela hora…

Àquela hora
das noites acordadas
em que aparecias,
tudo se agitava
em euforias ressuscitadas.
Agora, é o vazio,
das escadas que não rangem
da porta semiaberta que não se fecha
da ausência dos teus passos lentos.
Uma solidão enorme
de silêncio
de asfixia
de sufoco
um mar imenso
sem navios
e aquele medo do escuro
e de ficar só!

Alexandre de Castro

A professora de Mirandela, Bruna Real, já foi substituída, para grande desgosto dos alunos...















Com mais seis motoristas já se pode fazer uma gincana!...

Diário da República, 2.ª série — N.º 96 — 18 de Maio de 2010

Secretaria-Geral
Despacho n.º 8346/2010
No uso da competência subdelegada pelo n.º 3 do despacho
n.º 6379/2010, de 31 de Março, publicado no Diário da República,
2.ª série, n.º 70, de 12 de Abril de 2010, e nos termos do disposto no artigo
9.º do Decreto -Lei n.º 322/88, de 23 de Setembro, com as alterações
introduzidas pelo Decreto -Lei n.º 45/92, de 4 de Abril, requisito António
José Oliveira Figueira à empresa Deloitte & Touche, L.da, para exercer
as funções de motorista no Gabinete do Primeiro -Ministro.

O presente despacho produz efeitos a 26 de Outubro de 2009.
30 de Abril de 2010. — O Secretário -Geral, José Maria Belo de
Sousa Rego.

Despacho n.º 8347/2010
No uso da competência subdelegada pelo n.º 3 do despacho
n.º 6379/2010, de 31 de Março, publicado no Diário da República,
2.ª série, n.º 70, de 12 de Abril de 2010, e nos termos do disposto no artigo
9.º do Decreto -Lei n.º 322/88, de 23 de Setembro, com as alterações
introduzidas pelo Decreto -Lei n.º 45/92, de 4 de Abril, requisito Rui Manuel
Alves Pereira à Associação dos Bombeiros Voluntários de Colares
para exercer as funções de motorista no Gabinete do Primeiro -Ministro.
O presente despacho produz efeitos a 26 de Outubro de 2009.
30 de Abril de 2010. — O Secretário -Geral, José Maria Belo de
Sousa Rego.

Despacho n.º 8348/2010
No uso da competência subdelegada pelo n.º 3 do despacho
n.º 6379/2010, de 31 de Março, publicado no Diário da República,
2.ª série, n.º 70, de 12 de Abril de 2010, e nos termos do disposto no
artigo 9.º do Decreto -Lei n.º 322/88, de 23 de Setembro, com as alterações
introduzidas pelo Decreto -Lei n.º 45/92, de 4 de Abril, requisito
Vítor Manuel Gomes Martins Marques Ferreira ao Sindicato
dos Trabalhadores de Escritório, Comércio, Hotelaria e Serviços para
exercer as funções de motorista no Gabinete do Primeiro -Ministro.
O presente despacho produz efeitos a 26 de Outubro de 2009.
30 de Abril de 2010. — O Secretário -Geral, José Maria Belo de
Sousa Rego.

Despacho n.º 8349/2010
No uso da competência subdelegada pelo n.º 3 do despacho
n.º 6379/2010, de 31 de Março, publicado no Diário da República,
2.ª série, n.º 70, de 12 de Abril de 2010, e nos termos do disposto no artigo
9.º do Decreto -Lei n.º 322/88, de 23 de Setembro, na redacção dada
pelo Decreto -Lei n.º 45/92, de 4 de Abril, com as alterações introduzidas
pelo artigo 22.º do Decreto -Lei n.º 69 -A/2009, de 24 de Março, designo
o agente principal M/131722, da Polícia de Segurança Pública, Augusto
Lopes de Andrade para exercer as funções de motorista no Gabinete do
Primeiro -Ministro em cedência de interesse público, sendo remunerado
pelo serviço de origem e sem suspensão do respectivo estatuto.
O presente despacho produz efeitos a 26 de Outubro de 2009.
30 de Abril de 2010. — O Secretário -Geral, José Maria Belo de
Sousa Rego.

Despacho n.º 8350/2010
No uso da competência subdelegada pelo n.º 3 do despacho
n.º 6379/2010, de 31 de Março, publicado no Diário da República,
2.ª série, n.º 70, de 12 de Abril de 2010, e nos termos do disposto no
artigo 9.º do Decreto-Lei n.º 322/88, de 23 de Setembro, na redacção
dada pelo Decreto-Lei n.º 45/92, de 4 de Abril, com as alterações introduzidas
pelo artigo 22.º do Decreto-Lei n.º 69-A/2009, de 24 de Março,
requisito Arnaldo de Oliveira Ferreira à empresa Companhia Carris de
Ferro de Lisboa, S. A., para exercer as funções de motorista no Gabinete
do Primeiro Ministro.
O presente despacho produz efeitos a 26 de Outubro de 2009.
30 de Abril de 2010. — O Secretário-Geral, José Maria Belo de
Sousa Rego.

Despacho n.º 8351/2010
No uso da competência subdelegada pelo n.º 3 do despacho
n.º 6379/2010, de 31 de Março, publicado no Diário da República,
2.ª série, n.º 70, de 12 de Abril de 2010, e nos termos do disposto no artigo
9.º do Decreto-Lei n.º 322/88, de 23 de Setembro, na redacção dada
pelo Decreto-Lei n.º 45/92, de 4 de Abril, com as alterações introduzidas
pelo artigo 22.º do Decreto-Lei n.º 69-A/2009, de 24 de Março, designo
o assistente operacional Jorge Martins Morais da Secretaria-Geral do
Ministério da Cultura para exercer as funções de motorista no Gabinete
do Primeiro-Ministro, em cedência de interesse público e sem suspensão
do estatuto de origem.
O presente despacho produz efeitos a 26 de Outubro de 2009.
30 de Abril de 2010. — O Secretário-Geral, José Maria Belo de
Sousa Rego.
***
É caso para dizer que o primeiro-ministro é um homem insaciável.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Anotação do Tempo: Um sabor a pecado

Munch -Mulher Nua

Um sabor a pecado

Deixaste-me na boca
um sabor a pecado
que apetece repetir
até que o tempo se consuma.
Suspenso na densidade
dos meus sonhos desencontrados
percorro o teu corpo
em harmonias tácteis
dos múltiplos teclados
dos meus dedos
até ouvir o teu grito
a fender o céu.
Apareces em nebulosas de azul,
submissa e serena
na entrega inteira da tua dádiva
ou rebelde e altiva, em desafio ousado,
numa recusa simulada
que eu acabo por vergar,
dobrando-te a vontade pela cintura.
E tudo se revolve e agita
em suor, espasmos e gemidos
e ainda ouço o último grito
do teu prazer
antes de sair do sonho, ao acordar.

Alexandre de Castro

A Santa Aliança...


A Santa Aliança
Inspirados na visita do Papa, a nova aliança política substituiu a velha AD pela nova SA (Santa Aliança), tal como podem ver na foto de circunstância tirada à saída da residência do primeiro- ministro. A 13 de Maio, que vem muito a propósito, o Santo Ministro em conjunto com o Cardeal Patriarca do PSD preparam-se para salvar o País e enrabar o povo. E como estamos a falar do clero, esta última atitude vem muito a propósito: são sempre os mais pequenos que são molestados.
João Fráguas

Condomínio das Caldas

Clicar para ampliar e ver melhor a anatomia

Porto: Transportes Colectivos em 1979 (2)

Clicar na imagem para a ampliar











FIM

Imagens enviadas pelo amigo Mário J. Neves

terça-feira, 25 de maio de 2010

Pausa para aniversariar...


Hoje não faço nenhum!.. Faço anos, o que já se transformou num grande pesadelo!...
Sumário: Revisão da matéria dada.