terça-feira, 8 de março de 2011

A Geração à Rasca começa a estragar os jantarinhos de Sócrates

Vídeo colocado no YouTube pelo utilizador sceptrus que mostra o momento em que o discurso de Sócrates é interrompido
*
Enquanto mandava os gorilas da sua segurança pessoal malhar nos jovens, que estavam ali por direito próprio, pois pagaram o respectivo jantar, José Sócrates refugiou-se no argumento pueril de que "é Carnaval e ninguém leva a mal".
O diagnóstico está feito. Tal como já aqui afirmámos, a juventude actual, que encontrou uma designação feliz para definir-se, "A Geração à Rasca", já virou as costas aos políticos, àqueles que têm ou tiveram responsabilidades governativas, pois descobriram o engodo dos discursos, das promessas eleitorais e de todos os formalismos de um regime que desgastou a própria democracia, através do compadrio, da corrupção, do nepotismo, da desonestidade, da falta de rigor, da incompetência e da mentira. Da mentira, dizemos bem, pois tem sido a mentira o terreno fértil onde têm prosperado os políticos sem carácter, que eu designo por aventureiros, e que há uns anos descobriram que a política, através dos partidos da área do poder, era o melhor meio para enriquecer e ganhar estatuto.
Perante esta juventude que não tem futuro, a demagogia eleiçoeira de quem conduz o país para o inferno, prometendo o paraíso, já não resgata a degradação de um regime que atraiçoou a generosidade da revolução de Abril, pois não consegue dar resposta aos anseios legítimos dessa mesma juventude, que rejeita a precariedade, que lhe querem oferecer.
E a História avançou sempre com a juventude, pois é ela que tem de construir o futuro, que já vem aí.