quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

"O dr. Cavaco, além de, demonstradamente, ser ignorante e inculto, é desprovido daquela força interior que impede os homens de se resignarem ao inaceitável. A acção dele, desde que trepou a primeiro-ministro até hoje, sempre se pautou por uma aflitiva mediocridade; uma embaraçosa compostura no ser, no estar, no compreender; e por indecisões de ordem moral que exprimem o seu carácter. Quem o apoia, quem está por detrás da sua candidatura são os poderes mais reaccionários e perversos da sociedade portuguesa".
Baptista Bastos - Jornalista e escritor
Jornal de Negócios

Sem comentários: