quinta-feira, 26 de maio de 2011

Juncker: Grécia corre o risco de não receber próxima tranche do FMI

Jean-Claude Junker, presidente do eurogrupo - fotografia do PÚBLICO

O Fundo Monetário Internacional (FMI) pode não libertar os 12 mil milhões de euros da tranche do empréstimo à Grécia prevista para Junho, caso Atenas não dê garantias de que é capaz de se refinanciar ao longo dos próximos 12 meses, advertiu hoje o presidente do eurogrupo, Jean-Claude Juncker.
PÚBLICO
***
Chantagem! Pura chantagem! Jean-Claude Junker, juntamente com o ministro das Finanças da Alemanha, representa a ala mais ortodoxa da política financeira da UE e é um dos artífices destes tenebrosos programas de resgate, aplicados à Grécia, Irlanda e Portugal, cujos governo ajoelharam humilhantemente às exigências da Alemanha, que está a governar a Europa, sob um regime ditatorial. Angela Merkel, já aqui o afirmámos, está a conseguir com o euro e com a dívida, o que Hitler não conseguiu com os tanques.
Pelas costas dos outros vemos as nossas, e os portugueses devem olhar com muita atenção para o que está a acontecer ao povo grego. Que não haja ilusões. Em 2012, o filme grego irá repetir-se em Portugal. Nessa altura, Sócrates ou Passos Coelho irão dizer aos portugueses que vivemos nos melhores dos mundos. Mas eu ainda acredito que até lá a crise grega estoure com o euro.