domingo, 15 de maio de 2011

A bronca do ano: Director do FMI detido e acusado de agressão sexual

Dominique Strauss-Kahn, presidente do FMI
O líder do Fundo Monetário Internacional, Dominique Strauss-Kahn, foi esta noite detido no aeroporto John F. Kennedy, em Nova Iorque, acusado de atacar sexualmente uma empregada de um hotel, avança o jornal "New York Times".
Diário de Notícias
***
Dominique Strauss-Kahan devia saber que só em Portugal "é permitido" aos altos dirigentes políticos e às celebridades públicas infringirem a lei sem consequências judiciais. Se este episódio tivesse ocorrido em Lisboa, seria a vítima a ser presa pelo crime da difamação. Nos EUA, a lei aplica-se igualmente a todos, e não existe a possibilidade de bloquear a acção da Justiça com manobras dilatórias ou com os ocultos proteccionismos e clandestinas influências dos vários poderes instituídos.