segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Mulheres de políticos belgas aconselhadas a greve de sexo

Iniciativa partiu da socialista flamenga Marleen Temmerman
A Bélgica caminha a passos largos para bater o Iraque em termos de recorde mundial de dias sem Governo e as iniciativas para forçar os políticos do país a um acordo multiplicam-se.
A última veio da socialista flamenga Marleen Temmerman, que meio a brincar meio a sério propôs às mulheres desses mesmos políticos que façam greve de sexo enquanto eles não chegarem a um entendimento.
"Se nos pusermos todas de acordo sobre a abstinência sexual, talvez consigamos que as negociações avancem mais rápido. Já se sabe o que pensam os homens sobre essas coisas", disse a senadora em entrevista à rádio belga RTL.
Diário de Notícias
***
Inútil!. Inútil, minha cara Marleen (o seu nome é uma doçura). Inútil, porque os políticos passariam a foder ainda mais os cidadãos. A sua proposta apenas proporcionaria uma vantagem para o Reino: O aumento do número de turistas, pois, os machos latinos correriam imediatamente para a Bélgica, aproveitando a folga, oferecendo-se gratuitamente para darem o seu apoio às grevistas.
http://www.dn.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=1777922&seccao=Europa