segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

"Estado fará tudo o que for necessário para ter défice de 4,6% em 2011"

O primeiro-ministro garantiu hoje que o "Estado fará tudo o que for necessário para cumprir os objectivos orçamentais de 2011", ou seja, alcançar um défice de 4,6%.
"Se a execução orçamental vier a revelar que são necessárias mais medidas, nós tomá-las-emos. Mas não é isso que mostra a execução orçamental de Janeiro", sublinhou José Sócrates, na conferência da Reuters e da TSF.
O ministro das Finanças tinha garantido esta manhã que o Executivo tudo fará para cumprir os objetivos orçamentais e que, caso seja necessário, poderão mesmo ser aplicadas medidas adicionais para atingir as metas.
Jornal de Negócios
***
Cada vez admiro mais a capacidade destes dois homens, determinadíssimos em reduzir os portugueses a pele e osso. Preparem-se para o que aí vem. A senhora Merkel já informou o que deve ser feito pelo governo português. Este discurso deve ser entendido como um pré-aviso de um novo PEC, a lançar brevemente. Foi o que os dois dirigentes deixaram nas entrelinhas das suas determinadas e incisivas declarações.