segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Ministra diz que reestruturação dos horários dos centros de saúde vai continuar


A ministra da Saúde assegura que a reestruturação dos horários dos centros de saúde vai continuar, sublinhando que as alterações já introduzidas permitiram transformar horas que eram “vazias de doentes” em "horas de consultas" médicas.
PÚBLICO
***
Se não agarram esta mulher, ela ainda é capaz de transformar as horas em minutos. O que ela não é capaz de fazer, é arranjar médicos de família para os 500 mil portugueses, que são obrigados a saltitar de médico para médico, de cada vez que precisam de uma consulta, o que é a total negação das boas práticas em saúde comunitária. E nós sabemos a razão porque não existem médicos de família em número suficiente!...
Claro que não se trata de nenhuma fatalidade nem de nenhum capricho da natureza, como a minitra, diligentemente, anda a fazer crer. Trata-se de poupar dinheiro à custa da saúde dos utentes, pois a entrada de médicos no sistema acarreta inevitavelmente um considerável aumento de custos, não só através da rúbrica dos salários, mas também através dos aumentos da despesa em medicamentos e em meios auxiliares de diagnóstico. E com esta mentalidade tacanha e perversa não pode haver ganhos em saúde para o conjunto da população, por mais inocência que a ministra exiba quando dá más notícias ao país.