quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Ahmed Ezz: o homem que "suga o sangue" dos egípcios

Hosni Mubarak é a cara do regime ditatorial do Egipto, mas por detrás do Presidente está o verdadeiro homem forte: Ahmed Ezz, amigo próximo e confidente do filho de Mubarak, Gamal, e empresário leal do partido do poder que beneficiou bastante com esta ligação mas que agora se tornou num incómodo para o regime e um alvo dos manifestantes que pedem o afastamento de Mubarak.
"Ahmed Ezz suga o sangue às pessoas. É o único homem que pode vender aço em todo o Egipto e vende-o muito mais caro do que se pudéssemos comprar a algum país como a China", afirmou Osama Mohamed Afifi, um estudante presente nos protestos contra o regime. O edifício da empresa de Ezz já foi incendiado três vezes desde o início dos protestos e é apontado como o exemplo de tudo o que está mal no regime de Mubarak.
O New York Times descreve este homem como a representação "da intersecção entre dinheiro, política e poder, controlando dois terços do mercado do aço, liderando o comité do orçamento, como membro do Parlamento, e agindo como leal tenente do partido do governo".
Diário de Notícias
***
Esta notícia demonstra de uma forma clara o que se afirmou no post anterior. A hidra cresceu tanto, que já não basta cortar-lhe os tentáculos. É necessário cortar-lhe a cabeça.
http://www.dn.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=1777744&seccao=M%EF%BF%BDdio+Oriente