sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Freira espanhola expulsa de convento por causa do Facebook

Viva num convento de Toledo há mais de 35 anos, mas o Facebook veio ditar a sua expulsão. María Jesús Galán recebeu ordem de saída por parte das outras freiras por causa do clima de tensão criado pelos hábitos online de Galán, que no ano passado lhe valeram um prémio da junta de Castilla-La Mancha.
PÚBLICO
***
Quando deparei com o insólito título desta notícia, pensei imeditamente em fazer um comentário irónico, à medida da bizarria evidente. Mas, depois de ler o teor da notícia, mudei de opinião.
Penso que, neste momento, a freira Maria Jesus Galán chegou também à conclusão que a clausura é uma instituiçãp medieval, que já não se compadece com a modernidade da sociedade actual. E o que aconteceu, neste caso, independentemente dos motivos invocados para a expulsão, é que Maria Jesus Galán quebrou, virtualmente, os votos de clausura. Ela, através da internet e do Facebook, saía e entrava no convento quando queria, convivia com o mundo exterior, convidava os amigos e amigas a visitá-la na sua cela e via coisas interditas aos olhos de uma qualquer freira. Deixou de pertencer ao convento. Julgo que o Senhor a libertou, para que ela possa, com êxito, entregar-se à sua verdadeira vocação. As oportunidades não lhe irão faltar. E ainda bem. O convento é ficou mais pobre.

2 comentários:

Anónimo disse...

Mas a Freira foi despedida do Convento, dirigiu-se ao Centro de Emprego e foi informada que não tinha direito a subsídio porque não havia descontos.E agora? Malditos Patrões

Maria José Meireles disse...

É por isso que eu não vou para o Facebook... :)