segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Sócrates: cooperação entre Portugal e Venezuela “honra amizade histórica”

O primeiro-ministro, José Sócrates, sublinhou
hoje o “grande desenvolvimento” da cooperação
económica entre Portugal e Venezuela nos últimos
dois anos, afirmando que “honra a amizade histórica”
entre os dois países e os dois governos.
PÚBLICO
***
Trata-se de uma vitória do primeiro-ministro José Sócrates, importante não só pelo que significa em si mesma, mas também pelo sinal que anuncia para o desenvolvimento futuro das relações de Portugal com o exterior. Para Portugal começa a ser de vital importância abrir novas oportunidades económicas com os países em desenvolvimento. Esgotado que está o afunilamento com a Europa, no que toca às relações comerciais, importa diversificar a oferta para outros mercados.
O alcance estratégico de aprofundar as relações económicas com a Venezuela não necessita de demonstração. Rico em petróleo, este pais pode ser um bom cliente para o sector exportador do país. José Sócrates empenhou-se convictamente neste trabalho, explorando habilmente a necessidade de Hugo Chavez de querer adicionar vitórias políticas com o aprofundamento das relações com os vários países ocidentais, para assim não ficar refém da animosidade dos Estados Unidos, que vê naquele grande estadista um perigo para os seus interesses estratégicos na América Latina.

2 comentários:

Graza disse...

Se me derem a escolher para optar entre a confiança que me dá o ar bonacheiro e irreverente de Chavez e o carroceiro e arrogante de Jardim, não tenho a mais pequena dúvida. É que não tenho a mais pequena dúvida! Porque o resultado final de uma governação também pode ser dado pelo perfil de quem a exerce. Acredito nisto.

Alexandre de Castro disse...

Tem toda a razão,amigo Grazina. O perfil moral dos governantes é de uma importância vital para o exercício do poder. Só assim se poderá conquistar a confiança dos cidadãos. E nenhuma democracia poderá sobreviver se essa confiança for atraiçoada.
Obrigado pelo seu lúcido comentário.