quinta-feira, 7 de outubro de 2010

António José Seguro: portugueses “estão fartos de fazerem sacrifícios sem ver resultados"



O possível candidato à sucessão de José Sócrates
considera “inaceitável” que os sacrifícios não
estejam a ser pedidos a todos, especialmente
àqueles que mais têm.
O deputado socialista António José Seguro lançou,
na noite de terça-feira, fortes críticas ao Governo
e às recentes medidas de combate à crise financeira.
Para o presidente da Comissão de Assuntos
Económicos da Assembleia da República é
“inaceitável que quando se pedem sacrifícios aos
portugueses, não sejam todos, em particular aqueles
que mais têm, a dar esse exemplo e a fazer mais
sacrifícios”.
PÚBLICO
***
António José Seguro, ao exprimir a sua opinião pessoal sobre a perversidade das medidas de combate à crise financeira, veio também dar voz aos milhares de socialistas que, ainda em silêncio, começaram já a perceber o embuste deste governo e a maquiavélica acção do primeiro-ministro José Sócrates.
Aqui, no Alpendre da Lua, em recentes artigos, temos denunciado a falta de equidade na repartição dos sacrifícios, cuja inutilidade o tempo futuro se encarregará de evidenciar. A receita neo-liberal vai conduzir o país para a ruína. Com o desemprego, previsivelmente, a subir em flecha e a pobreza a alastrar, poder-se-à chegar a uma ruptura social gravíssima.