terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Aguaviva. - Poetas Andaluces.


Aos poetas que brilham no firmamento das luzes.

É sempre com muita emoção que regresso ao Aguaviva, para rever a sua interpretação em "Poetas andaluces de ahora" (a partir de um poema de Ricardo Alberti.). O grupo Aguaviva ascendeu ao patamar de ícone emblemático de uma geração, a minha; o poema é um empolgante hino aos poetas; a Espanha é uma paixão abrasadora; e a Andaluzia é o mais fiel repositório de toda a nossa ancestralidade ibérica.
Tudo isto mexe com o sangue, que nos corre nas veias... Porque tudo isto é demasiado belo, sublime e arrebatador. É já um poema libertário de uma geração contestatária (a primeira do pós-guerra) que conquistou a democracia e a liberdade em Portugal, na Espanha e na Grécia.
E os poetas!... Ah!. E os poetas andaluzes!... Sem poetas não há Pátrias!...