terça-feira, 1 de junho de 2010

Nos EUA, os políticos são pronunciados e condenados por práticas de corrupção, mas, em Portugal, nem sequer vão a julgamento!...

Enviado pelo amigo João Fráguas, seguior deste blogue

Um regime anacrónico de impunidades e uma rede complexa de cumplicidades e interesses tornam praticamente impossível pronunciar e julgar políticos por actos de corrupção. No entanto, ela, a corrupção, existe e move-se. O dinheiro salta dos bolsos dos corruptores para as contas dos políticos em off shores, sem deixar rasto. E as expectativas, em relação à equidade da Justiça e à aplicação do princípio da igualdade de todos os cidadãos perante a lei, são sempre defraudades, quando se trata de políticos.