domingo, 27 de junho de 2010

Escolhidas a dedo. Ou, melhor, escolhidas à perna!...

Clicar na imagem para ampliar (as pernas)***
Não me importava nada de receber voz de prisão, de umas destas mulheres. Ou de todas, ao mesmo tempo. Há coisas pelas quais um homem não pode negar a sacrificar-se.

Sem comentários: