quinta-feira, 21 de abril de 2011

Ministra: Maternidade não deve cobrar pelo sémen


A Maternidade Alfredo da Costa terá de incluir o preço do sémen de dador importado no custo global dos tratamentos para a infertilidade, em vez de o cobrar ao utente, revelou à agência Lusa a ministra da Saúde.
A maior maternidade do país, localizada em Lisboa, avançou hoje que iria iniciar brevemente tratamentos de infertilidade com esperma de dador, mas quem os receberia teria de pagar o sémen, que é importado de Espanha e custa 350 euros.
Diário de Notícias
***
Porra! Não sabia que era assim tão valioso! E eu que desperdicei tanto! 

Sem comentários: