quarta-feira, 13 de abril de 2011

Finanças recusam esclarecer acordo que permite à Administração Interna reter IRS

O Ministério das Finanças recusa esclarecer por quanto tempo vai aceitar que a Administração Interna não entregue a retenção de IRS relativa às remunerações dos seus funcionários nem quais os montantes em falta.
A PSP, GNR e Serviços de Estrangeiros e Fronteiras, entre outros organismos do Ministério da Administração Interna, não estão a entregar às Finanças as verbas relativos ao IRS nem os descontos para a Caixa Geral de Aposentações, conforme noticia o Diário Económico de hoje, ao abrigo de um acordo com o Ministério das Finanças.
PÚBLICO
***
É, sem dúvida, uma dívida do Estado ao próprio Estado, o que, em termos do normativo contabilístico, constitui uma  grosseira irregularidade, tanto mais grave, porque procura reduzir artificialmente o défice público, utilizando imediatamente uma receita contabilizada  numa despesa não contabilizada. É o famigerado saco azul, que a contabilidade criativa concebeu para iludir a transparência das contas, e que nada contribui para a credibilidade dos governos. Não podemos admirarmo-nos que os países civiliizados se riam de Portugal, e o considerem um prolongamento do Terceiro Mundo na Europa.

Sem comentários: