quarta-feira, 13 de abril de 2011

Estela Barbot: Portugal está a ser “visto como país do Terceiro Mundo”

Estela Barbot, conselheira do FMI
A economista Estela Barbot, que é conselheira do Fundo Monetário Internacional (FMI), está preocupada com a imagem externa do país, que diz estar a ser associado ao “terceiro mundo”.
“O ponto a que chegámos está a afectar a imagem do país, das empresas e a credibilidade do país cá fora. Portugal está a ser visto como um país de terceiro mundo. Como portuguesa, estou preocupada”, diz Estela Barbot, citada pelo site da Agência Financeira.
Estela Barbot, a única portuguesa conselheira do FMI, responsabiliza José Sócrates pela situação do país, pois “gastámos o que não tínhamos e vamos pagar esse preço”. Considera também que o pedido de resgate era a única “solução”, o que terá como consequência que o país ficará estagnado ou em recessão por “muito tempo”.
PÚBLICO
***
Estou com uma grande curiosidade em saber como é que José Sócrates vai responder a esta acusação, vinda de uma portuguesa, que é conselheira do FMI. Eu sei que se deve tratar de uma economista imbuída do pensamento neoliberal dominante, mas, no plano da análise à situação económica do país, não deixa de ter razão. José Sócrates, nos seus seis anos de governo, precipitou o país numa grave crise económica, financeira, política e social. Os portugueses vão sofrer na pele as consequências dos erros políticos cometidos, da corrupção instalada, do compadrio institucional, e da inépcia e do desleixo do governo, que foi incapaz de conceber um plano estratégico de desenvolvimento, coerente e eficaz. Em 2011, Portugal será a única economia do mundo a entrar em recessão. A vergonha não podia ser maior!

Sem comentários: