domingo, 21 de novembro de 2010

Papa admite uso do preservativo em certos casos mas mantém que não é solução

Não é uma revolução, mas uma porta entreaberta.
Num livro-entrevista que será publicado terça-feira,
o Papa Bento XVI mantém que não considera o
preservativo "uma solução verdadeira e moral", mas
admite a sua utilização em casos concretos: "Num ou
outro caso, embora seja utilizado para diminuir o risco
de contágio, o preservativo pode ser um primeiro
passo na direcção de uma sexualidade vivida de outro
modo, mais humana."
PÚBLICO
***
Os fabricantes de preservativos perderam o maior promotor da sua utilização: o próprio papa Bento XVI. Quanto mais a ICAR o demonizava, tentando bani-lo como contraceptivo e como protector das doenças sexualmente transmissíveis, mais pessoas, mesmo entre os católicos, ganhavam a consciência dos riscos que corriam se não o utilizassem nas suas relações sexuais.
O papa, ao ser obrigado, perante a gravidade do crescimento exponencial da sida, principalmente no continente africano, e de outras doenças transmitidas sexualmente, não teve outro remédio, senão recuar na sua posição fundamentalista, embora de modo cauteloso para não perder a cara. A experiência de dois mil anos de magistério ensinou a ICAR a saber recuar estrategicamente, sem nunca se dar por derrotada, sempre que os seus valores e as suas teorias eram postas em causa pelas evidências objectivas da ciência ou pelo senso comum que as sociedades em desenvolvimento iam adquirindo, o que a obrigava, mais tarde ou mais cedo, a renunciar à validade dos seus princípios.
A partir de agora, a ICAR vai abster-se de falar no assunto, e, por omissão, acabará por aceitar a utilização do preservativo em todas as situações que, de momento, ainda critica.
Se fosse obrigatório acreditar no pensamento único e dogmático da ICAR e dos papas, ainda hoje acreditaríamos que era o Sol a mover-se à volta da Terra.
http://jornal.publico.pt/noticia/21-11-2010/papa-admite-uso-do-preservativo-em-certos-casos-mas-mantem-que-nao-e-solucao-20666930.htm