segunda-feira, 8 de novembro de 2010

O rei vai nu!...

A Democracia não deve gravitar à volta de concepções repressivas, nem autoregular-se pela via do justicialismo. Deve, antes, ser o sistema que é capaz de – em todos os momentos - desenvolver mecanismos de fiscalização e participação popular que responsabilizem a acção e os actores políticos. Mas quem exerce o poder em representação popular, i. e., através de eleições livres, a responsabilidade para actos no âmbito da política será sempre… política.

e-pá! do blogue Ponte Europa, a propósito das declarações de Passos Coelho, ao pretender criminalizar os responsáveis políticos pelas más execuções orçamentais.
***
Vamos estar atentos às execuções orçamentais dos governos de Passos Coelho, quando ele for primeiro-ministro.