quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Pagamento do subsídio de Natal em perigo para muitas empresas


Empresários avisam que não há dinheiro.
Muitas vão fechar portas, outras não
conseguem financiamento e estão com a
corda no pescoço.
Milhares de empresas não vão pagar o
subsídio de Natal aos seus trabalhadores
este ano. O aviso parte das associações
empresariais, que alegam não haver dinheiro.
EXPRESSO
***
Começam a ser visíveis os efeitos do PEC I e do PEC II, cujas perversas medidas incidiram principalmente nos apoios sociais do Estado, o que, tal como se previa, iriam repercutir-se em cadeia em mais falências de pequenas e médias empresas e em mais desemprego, que, por sua vez, conduziriam a uma maior diminuição do consumo privado. Com o Orçamento de Estado de 2011, a impor o brutal aumento do IVA, este efeito em cadeia vai agravar-se dramaticamente, e o país vai ter de se defrontar com o cortejo da fome e da miséria, a afectar cada vez mais as famílias que, até aqui, viviam medianamente. Não será por esta via que o país se salvará, pois o desejável aumento do PIB, que o tão festejado e ilusório aumento das exportações poderia prognosticar, não compensará a brutal descida da variável do consumo interno.
Embora possa haver um vergonhoso oportunismo da parte de muitos empresários sem escrúpulos, que, à sombra da crise, praticam graves atropelos à legislação laboral, não há dúvida alguma que as empresas menos capitalizadas já estão a ter problemas de tesouraria, que irão repercutir-se nos próximos compromissos salariais.
O país está à deriva, o governo apenas se concentra na cosmética para encobrir o monstro que está a gerar no país. É urgente mudar de política e de governo.