segunda-feira, 2 de junho de 2014

Turismo e restauração criam 25.000 postos de trabalho


O ministro da Economia, António Pires de Lima, disse hoje que o turismo e a restauração criaram 25.000 postos de trabalho no último ano, ajudando à queda do desemprego, que ainda está "em níveis preocupantes".
"O turismo e a restauração criaram, por si só, em termos líquidos, 25.000 postos de trabalho no último ano", disse hoje o ministro, em Lisboa, no lançamento da Nova Estratégia de Comunicação Digital do Turismo em Portugal, e ao relembrar alguns dados recorde que o setor atingiu em 2013.
***«»***
O ministro esqueceu-se de dizer que a maioria do emprego criado pelo turismo é sazonal e muito mal pago. Também se esqueceu de dizer que o crescimento significativo deste setor também se deveu, em parte, ao atrofiamento dos mercados no Egito e na África magrebina, mercados estes que, a todo o momento, poderão ressuscitar.
É de saudar o comportamento da nossa indústria turística, que já abandonou as práticas artesanais da sua promoção e melhorou muito a forma da gestão desta atividade, nos seus diversos domínios, tornando-a mais profissional.
Mas a prudência aconselha muitas cautelas nas projeções futuras, pois o turismo é uma das atividades do setor das exportações mais vulnerável aos fatores não controláveis. De um momento para o outro pode morrer a galinha de ovos de ouro das nossas exportações, que, para serem sustentáveis, têm de basear-se em produtos e serviços de um maior valor acrescentado.

Sem comentários: