domingo, 8 de junho de 2014

A Espanha mexe e avança: Vaga republicana em 40 cidades espanholas


O movimento republicano exige que "o Governo do
Partido Popular, o PSOE e as restantes forças
 políticas que apoiam a próxima lei orgânica
da abdicação" percebam que os 90%
de votos favoráveis no Parlamento
 "não representam 90% dos cidadãos".

Não se trata de querer abrir as feridas, ainda não completamente saradas, deixadas pelo franquismo e pela Guerra Civil. O gigantesco movimento da onda republicana, que mobiliza principalmente a juventude, aparece como reflexo dos anteriores movimentos de protesto em relação às políticas de austeridade tomadas pelo governo de direita e telecomandadas pelo diretório europeu de Bruxelas e Berlim. O PSOE, com a sua capitulação e com a sua conversão ao neoliberalismo socialista, deixou de ser aquela ténue referência republicana, que ainda marcava o seu ideário político, levando à fuga de muitos dos seus simpatizantes, que se incorporaram neste grande e vigoroso movimento popular, que alastra por toda a Espanha e que começa a sonhar com a 3ª República.

1 comentário:

Anónimo disse...

Espanha NUNCA mais sera republicana