terça-feira, 13 de julho de 2010

Notas do meu rodapé: PS e PSD já não são a solução. São o problema!...

Portugal arrisca-se a perder a batalha da integração europeia, porque já perdeu a batalha da globalização. As políticas erráticas do PSD e do PS ao longo dos últimos trinta anos conduziram a
economia portuguesa a um beco sem saída. Os dois partidos, em alternância, governaram sempre ao sabor dos interesses instalados, praticando um política de favorecimento das grandes clientelas e não estimulando os factores da competitividade. Os resultados estão à vista.
Notas do meu rodapé de 25 de Março de 2010
***
Hoje acordei com os comentadores encartados das televisões a perorarem enfaticamente sobre a necessidade de do PSD e o PS se entenderem no actual contexto da profunda crise em que o país mergulhou e que ameaça conduzir ao mais completo caos (andam por aí uns românticos, que ainda acreditam no valor da «raça», encarnação capaz de vencer todos os cabos das tormentas) . O pretexto para tamanha eudição apoiou-se nas declarações de um antigo Presidente da República e de um obscuro advogado, que deve a sua celebridade à ainda mais obscura actividade política, e que apontavam no mesmo sentido.
Eu não acredito em bruxas, assim como não acredito que estes dois partidos sejam capazes de se regenerar, tal é o tamanho das suas responsabilidades históricas na desastrosa governação do país. As piruetas de circunstância dos seus sucessivos dirigentes não conseguem esconder a sua identidade profunda nos aspectos essenciais e fundamentais. São dois paridos que são as duas faces de uma mesma moeda, mais vocacionados para servir os interesses dos grupos económicos e financeiros, que os alimentam, do que em conceber políticas que promovam a justiça social e o desenvolvimento económico sustentável. Falharam redondamente. Já não podem fazer parte da solução, porque já fazem parte do problema.

2 comentários:

Maria José Meireles disse...

Eles são o problema!...

Maria José Meireles disse...

Eu sou a solução!...
Antes me chamem "Padeira de Aljubarrota"...