sexta-feira, 23 de julho de 2010

PGR respondeu a requerimento que diz não ter recebido


O Procurador-geral da República enviou, ontem, para
o Parlamento as respostas a um requerimento dos
deputados do PSD sobre o caso Face Oculta.
Hoje, Pinto Monteiro, garantiu não ter conhecimento
de qualquer pedido de informação feito pela Assembleia
da República.
É mais uma contradição do Procurador-Geral da República.
... Esta declaração de Pinto Monteiro não corresponde
com a realidade. O DN sabe que a resposta do Procurador-
Geral ao requerimento dos deputados do PSD chegou,
ontem, à Assembleia da República e é assinada pela sua
chefe de gabinete, Amélia Cordeiro.
Diário de Notícias
***
Por um lado, sabe-se que um Procurador-Geral da República nunca mente, nem entra em contradição. A lei não o permite. Tudo o que um Procurador-Geral da República disser é a mais pura das verdades, encontrando-se assim, também por força da lei, acima de qualquer suspeita, privilégio de que também usufruem todos os detentores de altos cargos do Estado, primeiro-ministro incluído.
Por outro lado, no caso vertente, o Procurador-Geral da República não é obrigado a saber o que anda a fazer a sua chefe de gabinete, que, tal como os juízes, parece gozar de total autonomia e independência no exercício do seu cargo. Só assim se pode explicar esta contradição, que o Diário de Notícias, malevolamente, imputa ao distinto procurador.