segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Sondagem coloca Podemos à frente das intenções de voto em Espanha


Nunca um partido recém-criado em Espanha conseguiu atraiar intenções de voto tão alta, adianta o jornal El País.
É um resultado sem precedentes na política espanhola. Se as legislativas previstas para 2015 se realizassem agora, o recém-criado Podemos seria o partido mais votado, remetendo para terceiro lugar os populares do primeiro-ministro Mariano Rajoy, revela uma sondagem publicada neste domingo peloEl País.
O jornal fala num “sismo sem precedentes na política espanhola” para descrever o efeito da entrada em cena da formação liderada por Pablo Iglesias que, menos de três meses depois da sua criação, ficou em quarto lugar nas eleições europeias de Maio, elegendo cinco eurodeputados. Agora, com osescândalos de corrupção a morderem o já desgastado Governo de Rajoy, sem pouparem também o Partido Socialista, a formação de esquerda leva mais longe a surpresa.
Segundo a sondagem da empresa Metroscopia, se as eleições fossem agora, o Podemos recolheria 27% dos votos, mais 1,5 pontos percentuais do que os atribuídos aos socialistas liderados por Pedro Sánchez, que perderam quase cinco pontos em apenas um mês. Mas se o PSOE cai, o Partido Popular (PP) afunda-se: consegue apenas 20,7% das intenções de voto, quase menos dez pontos do que em Outubro

 ***«»***
A maioria dos espanhóis já percebeu que socialistas e conservadores apenas são diferentes nos pormenores e nas siglas. No fundamental, são iguais. São as duas faces de uma mesma moeda. Oxalá que, por contágio fronteiriço, a ideia floresça em Portugal.

Sem comentários: