sábado, 29 de novembro de 2014

Morreu Pilar Vicente.


Pilar Vicente, médica do Hospital de S. José, em Lisboa, vice-presidente do Sindicato dos Médicos da Zona Sul e da Comissão Executiva da Federação Nacional dos Médicos (FNAM), e membro do Comité Central do PCP, morreu ontem, vítima de doença prolongada.
Tive o privilégio de ter como amiga esta mulher extraordinária, que, quer na sua vida profissional, quer na sua intensa atividade política e sindical, revelou sempre uma dedicação inexcedível e uma coragem inabalável. Respeitada e admirada por todos os que melhor a conheceram, era, no entanto, temida por aqueles que, na sua área profissional, abusavam do poder de que estavam investidos. Pilar Vicente estava sempre na linha da frente do combate, em defesa dos direitos dos mais fracos.
Como médica, Pilar Vicente colocava sempre o doente como primeira prioridade da sua ação e, para ela, não havia horários de saída. A dedicação à sua profissão e aos seus doentes era exemplar, e era pelo exemplo que pautava o seu magistério de influência, o que lhe deu um grande prestígio entre os seus pares e fez crescer um amplo e generalizado reconhecimento de gratidão entre os seus doentes. De uma integridade absoluta, e colocando todo o seu empenho na praxis, Pilar Vicente era, ao mesmo tempo, uma mulher de convicções fortes e de ideais consolidados.
Perdi uma grande amiga…
...
Adeus, Pilar Vicente. Fico recolhido no meu silêncio, que já é saudade, contendo as lágrimas da dor que sinto. 
***
Nota: Pilar Vicente publicou um texto neste blogue.

Sem comentários: