sexta-feira, 21 de junho de 2013

Sebastião Salgado: O silencioso do drama da FOTOGRAFIA

Amabilidade de Diamantino Silva, que enviou este vídeo.

Ao sacrificar a floresta, a industrialização desenfreada, que a globalização promove intensivamente, está a ameaçar a sobrevivência futura da Humanidade. É esta a mensagem de Sebastião Salgado, que, com o seu exemplo, demonstra que é possível inverter este ciclo de destruição, restituindo ao planeta o equilíbrio ambiental e a sustentabilidade necessária, para o deixar habitável para as gerações futuras. 
Em Portugal, aos crimes ambientais, que o cimento provocou em toda a orla marítima e nas zonas protegidas, soma-se agora outro crime, de efeitos mais imediatos: a desarticulação da própria sociedade, que a austeridade predadora, a contento do capitalismo financeiro, está a provocar, espalhando a miséria, acentuando as desigualdades sociais e colocando em risco, através da queda da taxa da natalidade, o equilíbrio demográfico futuro. 
A consciência coletiva do povo português tem de acordar para o drama deste cenário político, social e económico, se quiser, saudavelmente, sobreviver no futuro, com liberdade, segurança,  e prosperidade.

Sem comentários: