quinta-feira, 13 de junho de 2013

Escultura: Estátua de mulher de autor desconhecido

Fotografia | © maria azenha, Junho,2013

Uma ode à forma e ao branco, é o que se pede para esta peça escultória, cujo autor não é mencionado. 
A suspensão do corpo de uma mulher, com a dinâmica que o único suporte (vertical) lhe transmite, através da flexão dorsal, e a amputação em bisel dos membros superiores e inferiores dão vida à escultura(*) e sugerem ao observador uma sensação de um movimento voluntário, em equilíbrio. Desta forma, o suporte vertical ultrapassa o âmbito desta sua função tradicional, que é a de servir de apoio, para se integrar na leitura da obra, fazendo parte dela, o que marca, de certo modo, a sua grande originalidade, que eu nunca tinha visto em escultura. Um suporte a fazer parte da própria escultura, que a sustenta no espaço, é, para mim, inédito. Por isso, trouxe para aqui a excelente fotografia da "poeta" Maria Azenha, sem contudo deixar de também realçar a arrojada forma expressiva, registada na pedra pelo autor, e o efeito estético obtido para o conjunto, que nos apanha de surpresa.


Nota: Em esclarecimento posterior, a "poeta" Maria Azenha informou o nome do autor da escultura, aqui publicada, tendo anexado a respetiva nota biográfica, que se transcreve:
"O escultor Rogério Timóteo, nascido em Anços, concelho de Sintra, foi aluno de Mestre Anjos Teixeira e a partir de 1989 desenvolve trabalho individual. 
Frequentou o Curso “Novas Tecnologias em Mármore” em Vila Viçosa. Posteriormente, frequentou o curso de desenho com modelo vivo na Sociedade de Belas Artes em Lisboa 
Atualmente, vive e trabalha em Sintra. Conta já com 24 exposições individuais e mais de 100 exposições coletivas. Encontra-se representado em coleções particulares em Portugal e no estrangeiro".

(*) Correção: Substitui no meu texto a palavra "estátua", utilizada por lapso, por "escultura".