quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Papa reafirma virgindade de Maria e diz que o burro e a vaca não estavam no presépio


A virgindade da mãe de Jesus Cristo é uma verdade “inequívoca” da fé. Os católicos já o sabiam, mas a doutrina é reafirmada pelo Papa Bento XVI que, num livro posto à venda esta quarta-feira, afirma também que não havia burro nem vaca no presépio de Belém.
... No local do nascimento de Jesus “não havia animais".
PÚBLICO
***«»***
Ah! Assim está bem! Sem burro e sem vaca, também eu já posso converter-me à Fé. Só me resta ainda uma dúvida, que não é metafísica nem celestial, mas que é uma dúvida anátomo-fisiológica. Como é que uma virgem pode parir?! Sim, já sei o que me vão responder! Que deus, com o seu poder infinito, pode alterar as leis da Física, da Química e da Biologia, ao ponto de até ter conseguido fazer de um coelho um primeiro-ministro e de um cavaco, um presidente.

Adenda: Pareceu-me oportuno acrescentar um comentário que deixei no Facebook:
"Virgem é que a senhora não era, pois não há referências à falta de virilidade do marido José, o carpintero. Com um hímen mais elástico ou menos elástico, a pergunta intrigante é como o espermatozóide divino foi parar ao útero da senhora. Eu sei que estas perguntas irritam os católicos. Mas têm que ser feitas, sendo obrigatório dar-lhes resposta, para que as questões da Fé e das crenças não sejam mais irracionais do que já são. E o papa também deve compreender que o ridículo mata, quando reduz as suas preocupaçõs teológicas à presença ou à ausência do burro (ou seria burra?) e da vaca (ou seria boi?)".