segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Orçamento de 2013 passa no Parlamento grego com maioria confortável


Pensionistas e funcionários públicos são os que mais contribuem para o novo quadro de austeridade de quase 10 mil milhões.
O Parlamento grego aprovou este domingo à noite o Orçamento de Estado para o próximo ano, um documento fundamental para obter um acordo com a troika que permita a libertação de uma nova tranche de ajuda, no valor de 31,5 mil milhões de euros.
PÚBLICO
***«»***
Lá como cá, os pensionistas é que pagam as favas.
Trata-se de um inqualificável esbulho e de um grave atentado ao contrato social. O dinheiro das pensões não é dinheiro do orçamento de Estado. É dinheiro que os pensionistas e as empresas empregadoras confiaram ao Estado, para que este garantisse a sobrevivência dos trabalhadores na velhice. Deste modo, não pode ser desviado para outros fins.
Aos governos sem escrúpulos, como é o caso dos governos de Portugal e da Grécia, é mais fácil atacar os direitos dos reformados e pensionistas, uma vez que se trata do grupo social mais fragilizado. E uma sociedade, que não sabe tratar dos seus idosos e das suas crianças, não merece existir.
http://www.publico.pt/Mundo/orcamento-de-2013-passa-no-parlamento-grego-com-maioria-confortavel--1572041#.UKBAfW3t0Xg.blogger