domingo, 11 de janeiro de 2015

Líderes mundiais unidos hoje em Paris contra o terrorismo

Entre os líderes mundiais que hoje participam na marcha em Paris estão, além do presidente François Hollande, primeiros-ministros como a alemã Angela Merkel, o britânico David Cameron, o espanhol Mariano Rajoy, o italiano Matteo Renzi ou o turco Ahmet Davutoglu, presidentes como o do Níger Mahamadou Issoufou, líderes de instituições como o presidente do Parlamento Europeu Martin Schulz e o presidente da Comissão Europeia Jean-Claude JunckerFotografia © D.R.

O mundo político disse sim à "marcha republicana", hoje, em Paris, contra o terrorismo e em solidariedade com as vítimas do atentado de quarta-feira na redação do Charles Hebdo. Cerca de meia centena de nações confirmaram a presença na capital francesa, a maioria ao mais alto nível. A marcha deverá ser uma das maiores dos últimos anos em França - são esperadas cerca de um milhão de pessoas - juntando quase todos os quadrantes políticos, intelectuais e religiosos.

***«»***
Trata-se de um vergonhoso e escandaloso aproveitamento político da genuína emoção coletiva do povo francês (provocada pelo bárbaro crime), por parte do establichement dos países ocidentais, que assim pretende legitimar as suas políticas, cada vez mais impopulares.
Amanhã, ao acordarem, os franceses que esgotaram a Praça da República, em Paris, vão descobrir que foram enganados pelos vendilhões do Templo