segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Poiares Maduro: O Executivo "não pode governar para eleições"


O ministro Adjunto Miguel Poiares Maduro afirmou à TSF que o Executivo não governa a pensar em eleições, mas sim no futuro do país.

***«»***
Não tem feito outra coisa, este governo, senão o de governar para as eleições. Basta olhar para o OE 2015, que evidencia alguma benevolência para com os contribuintes, em relação a situações mais imediatamente percetíveis, agravando outras, mais dissimuladas. É o caso do IRS que sofre um desagravamento, que vai sentir-se, positivamente, todos os meses, e o IMI, que sofre um aumento brutal, mas cujo descontentamento que possa gerar se esgota parcialmente, pois o pagamento ocorre uma única vez no ano. O governo parte do errado princípio que o cidadão, na altura de depositar o seu voto, já se esqueceu do agravamento do IMI (e de outros impostos), mas que se recorda do desagravamento do IRS.

Sem comentários: