domingo, 10 de fevereiro de 2013

Cantora pede desculpa por ter dormido com um rapaz


**
A cantora japonesa Minami Minegishi confessou publicamente, num vídeo lançado no YouTube, que tinha dormido com um namorado, o que é proibido na banda pop AKB48.
Um insólito vídeo de arrependimento de uma cantora da banda pop japonesa AKB48 por ter dormido com um rapaz deu a volta ao mundo através do YouTube.
Nas imagens, Minami Minegishi, de 20 anos, com a cabeça rapada (sinal tradicional de luto ou dor no Japão) surge, desolada, a fazer uma confissão perante as câmaras. A estrela pop japonesa pede desculpa aos seus fãs por ter dormido com um rapaz e assegura, lavada em lágrimas, que não quer deixar a sua banda.
Segundo o jornal espanhol "ABC", o insólito caso aconteceu após Minami Minegishi ter passado uma noite com um rapaz e ter sido "apanhada" pelas câmaras a abandonar o seu "ninho de amor". O produtor do grupo não perdou a "falha" e acusou-a imediatamente de ter quebrado a principal regra dos AKB48: não namorar com ninguém.
Após a publicação do polémico vídeo na Internet, que teve mais de 7 milhões de visualizações, os fãs acabaram por defender a jovem e perdoar o seu "deslize".
A cantora explica a sua noite com Alan Shirahama, bailarino de um grupo juvenil, como uma atitude "imatura e irrefletida". "Não acredito que por ter feito isto não possa ser perdoada e tenha de abandonar o grupo, porque não quero abandonar os AKB48", diz.
O grupo AKB48 foi lançado pelo produtor Yasushi Akimoto em 2005, sendo formado por 90 raparigas, que vão formando grupos que aparecem diariamente em teatros, canais televisivos, anuncios comerciais e revistas. O seu êxito já é exportado para fora do Japão devido á boa imagem que oferecem. As mulheres do grupo tem de ter uma imagem de pureza e castidade e casos como este são considerados pelos produtores da banda como prejudiciais à sua imagem.
Diário de Notícias
***«»***
Deveria ser proibido proibir, principalmente as relações sexuais assumidas entre adultos, que pertencem por inteiro ao universo dos afetos e que nenhum poder alheio pode tutelar. Pelo efeito de uma particular sharia, com resquícios de uma cultura feudal, ainda a perturbar as mentes de alguns japoneses, o fundador do grupo AKB48, por motivos de ordem comercial e de imagem pública,  impôs às cantoras e às coristas a abstinência sexual. Trata-se de uma violação grosseira dos direitos individuais e, aqui, também, do Direitos do Trabalho, uma vez que a jovem mulher arrisca-se a perder o emprego. Uma afronta à dignidade de uma jovem mulher, que viu a sua privacidade devassada e a sua sexualidade condenada. 
http://www.dn.pt/inicio/artes/interior.aspx?content_id=3031227&seccao=M%FAsica&page=-1