sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

PSP diz uso de gás pimenta evitou ação "mais musculada"


O comando nacional da PSP admitiu a utilização de gás pimenta durante a intervenção policial numa manifestação de alunos em Braga, ação justificada para evitar uma operação "mais musculada".
Em causa está a intervenção realizada esta manhã por agentes da PSP durante um protesto na Escola Secundária Alberto Sampaio contra a criação de um mega-agrupamento.
Para evitar a necessidade de intervenção com bastões de ordem pública, foi utilizado por um polícia, gás pimenta para cessar os atos referidos", explicou a PSP.
Diário de Notícias
***«»***
Já nem as crianças são poupadas (tratava-se de jovens de treze e catorze anos)!
A tática do governo seguiu a seguinte metodologia: primeiro assustou os portugueses, depois tentou desmoralizá-los. Agora começa a bater-lhes. Passos Coelho pretende impor um pensamento único democrático, o seu. Também pretende um consenso alargado sobre a Reforma do Estado, desde que esse consenso seja a sua infalível proposta.
Este governo transformou-se numa praça financeira da UE e dos abutres da alta finança europeia. Passos Coelho não governa o país para o país. Governa o país para servir interesse estrangeiros. Para isso, começou a engrossar a voz e mandou a polícia a ser intolerante e brutal para quem se manifeste. Os jovens estudantes da Escola Secundária Alberto Sampaio foram as primeiras vítimas desta mudança de tática de Passos Coelho, tática esta apoiada nos bastões e no gás pimenta. 
Começou a fascização do regime. Talvez um regime democraticamente fascista.