segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Fármacos contra cancro restringidos nos hospitais


Infarmed nega, mas associações de doentes denunciam dificuldades no acesso a medicamentos de combate ao cancro, hepatite C e artrite reumatóide.
Segundo o Público, há doentes que veem negado o tratamento, outros que o recebem a conta-gotas ou fora do prazo. Médicos e associações dizem que o ministério não pode alegar desconhecimento.
Diário de Notícias, citando o PÚBLICO
***«»***
Este governo já tinha passado o limite da decência. Agora começa a pisar o caminho da ignomínia. Só falta, depois, consumar o crime. Paulo Macedo quer transformar os hospitais em campos de extermínio e reproduzir em Portugal um silencioso Holocausto. Tudo em nome da troika e escondendo-se atrás de um relatório suspeito, encomendado ao Conselho de Ética!