quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Um Poema ao Acaso: Cair contigo - Maria Alonso Seisdedos


Cair contigo
.
Digo-te hoje e aqui que vou saltar da falésia
e contigo
se me segurares a mão no fio frágil e (in)tenso
dum sussurro.
Digo-te e mais te digo que vou trancar os medos
ao mistério
sem sopesar distâncias ou fundos
cataclismos.
Digo-te e ainda digo que na descida ao incógnito
brutal do abraço
não hei-de empenhar na bússola um grau que seja
do alento
de que te digo preciso para cair contigo.
.
Maria Alonso Seisdedos

4 comentários:

Sun Iou Miou disse...

Muito obrigada, Alexandre.

(Fico sempre sem palavras quando escolhe algumas das minhas "frases quebradas" para colocar aqui e isso é muito mau para quem escrevinha... Eu sei que não parece, mas isto é um agradecimento.)

Alexandre de Castro disse...

É um agradecimento que é quase um poema.

Alexandre de Castro disse...

Comentário retirado do Facebook:

Carla Gomes disse: Alexandre de Castro, adorei ler. Ao ler senti um misto de inquetude no pensamento e calmaria.Um Cair contigo errante numa entrega sentida. Muitos Parabêns amigo pela excelente escolha e pela homenagem dada á Maria Alonso Seisdedos.Beijinhos

Alexandre de Castro disse...

Sem dúvida, amiga Carla Gomes. Na verdade, Maria Alonso Seisdedos (Sun Iou Miou), tradutora de profissão, com vários prémios arrebatados no seu país, é uma grande poetisa. Irei publicar mais poemas seus.