sexta-feira, 2 de agosto de 2013

A NOVA MINISTRA DAS FINANÇAS E O BPN - Paulo Morais

**
Há uns anos, quando um grupo de investigadores pretendia recolher amostras dos ossos do primeiro rei de Portugal, D. Afonso Henriques, para as submeter a um inovador processo de análise do DNA celular, o poder político, refletindo o medo, que se apoderou de muitos portugueses, de que essas investigações trouxessem surpresas desagradáveis em relação ao atual registo da História, proibiu a abertura do respetivo túmulo, que se encontra na igreja de Santa Cruz, em Coimbra. Com o BPN, passa-se a mesma coisa. Não se abre o túmulo com medo dos fantasmas, que nele dormem, e que, se algum dia acordarem, farão estremecer a sociedade portuguesa. As surpresas serão muitas e serão muito graves, a envolver muita gente importante, que não quer a revelação da verdade, antes de morrer. É que já passou o tempo em que se enforcavam os cadáveres!