sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Deputados insultados no Parlamento e nas ruas - DN

Salvem-se os cerca de trinta itens que não têm vírus.

Os deputados dos partidos do arco da traição não podem queixar-se. Foram eles que, durante estes últimos anos, a partir das bancadas da Assembleia da República, ofenderam o povo, ao ferir a sua dignidade. 
Ao aprovarem a política assassina deste governo, os deputados da maioria parlamentar, que já não representam moralmente o povo que os elegeu, foram cúmplices do confisco dos direitos sociais dos cidadãos, do esbulho das pensões de reforma e do saque aos rendimentos do trabalho, infernizando a vida à maioria dos portugueses. 
Embora se condenem os excessos da violência verbal e não se tolere, seja qual for o pretexto, a violência física, não pode deixar-se de afirmar que aqueles deputados têm o que merecem. Estão a colher o que semearam.
Deputados insultados no Parlamento e nas ruas - Especiais - DN