sexta-feira, 14 de outubro de 2011

A lógica do rebanho nos partidos...


Pelo PSD, o líder da bancada Luís Montenegro manifestou a solidariedade de todo os 108 deputados do grupo parlamentar às “medidas corajosas”. E lembrou algumas das preocupações sociais da proposta do Orçamento do Estado como a manutenção da taxa reduzida do IVA em bens essenciais e o não agravamento da fiscalidade das IPSS, ao contrário do que estava previsto no memorando da troika.
PÚBLICO
***
Os deputados do grupo parlamentar, do partido que ocupa o poder, acabam sempre por ficar amputados de uma qualquer capacidade crítica. Funcionam na lógica animalesca do rebanho, obedecendo à vara do pastor que ocupa o lugar de chefe de turno do palácio de S. Bento. É deprimente ouvi-los perorar, naquela jogo canhestro de tentarem dar uma imagem actuante e vigilante de si próprios. Este Luís Montenegro, à falta de melhores argumentos, acabou por dizer, por outras palavras, o seguinte: "Os portugueses não irão morrer enforcados, como para aí malevolamente se dizia, mas irão morrer fuzilados, o que é menos penoso". É um desperdício para a economia nacional, o que este homem está a ganhar como deputado.