domingo, 16 de outubro de 2011

Empresa da CP encomenda 13 carros de luxo para chefes

A EMEF, com resultados negativos de 2,2 milhões de euros e um passivo de 71,7 milhões de euros em 2010, gasta 237 120 euros em veículos para directores.
O "Correio da Manhã" escreve que numa altura de cortes dos subsídios de férias e de Natal dos funcionários públicos e pensionistas, a EMEF - Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário, cujo único accionista é a CP, vai gastar 237.120 euros na aquisição de 13 carros topo de gama para directores.
A EMEF apresentou um resultado líquido negativo de 2,2 milhões de euros no seu Relatório e Contas no que respeita a 2010. O mesmo documento refere que a empresa tem um passivo de 71,7 milhões de euros. O accionista único da EMEF, a CP, registou resultados líquidos negativos no ano passado de 195,197 milhões de euros. No total acumulado, a CP tem um prejuízo de cerca de 5,55 mil milhões de euros.
Diário de Notícias
***
É o delírio febril do fim de um ciclo e a prova de que o Estado já não controla as empresas públicas, verdadeiras ilhotas soberanas, que se governam a si próprias e que caminham em roda livre. Cai por terra o argumento, exaustivamente utilizado, de que a austeridade é para todos. E são precisamente aqueles, que não estão a ser afectados por essas medidas, que, nas televisões e na imprensa, afirmam ser necessário fazer sacrifícios. Não eles, claro!

1 comentário:

Graza disse...

Uma vergonha, um nojo!