sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Eu já estou a olear a guilhotina e não me importo de ir chamar o Robespierre

JSD quer “responsabilizar criminalmente” Sócrates pela situação do país
O líder da Juventude Social Democrata, Duarte Marques, defende que “é tempo de responsabilizar criminalmente quem levou o país a esta situação”, entendendo que “José Sócrates e os restantes membros do seu Governo devem ser julgados”.
PÚBLICO
***
Não são só José Sócrates e os membros do seu governo que deverão responder criminalmente. O rol de arguidos deve estender-se a todo o Bloco Central. E os políticos do PSD, como pretende este jotinha, que descobriu que, em Portugal, a melhor profissão do mundo é ser político, não podem ficar de fora. A começar pelo inefável Cavaco Silva, que desbaratou os fundos da CEE, e que privatizou, a preço de saldo, empresas do Estado, que, depois, os capitalistas portugueses, que as adjudicaram, se apressaram a vender a capitalistas estrangeiros, por um preço muito mais elevado. Ou aquele ministro das Obras Públicas do PSD, de um dos governos cavaquistas, que, no contracto de concessão da construção e exploração da ponte Vasco da Gama, assinou sigilosamente uma ruinosa cláusula para o Estado Português, que prevê a concessão automática, sem concurso público,  de todas as travessias do Tejo, entre Vila Franca de Xira e Belém, que venham a ser planeadas. Esse ministro é hoje significativamente presidente da Lusoponte, seguindo o mesmo trajecto do seu antecessor do governo socialista, Jorge Coelho, que ocupa agora, não por acaso, idêntica função na Mota Engil, a empresa que mais empreitadas da construção civil arrematou, de obras lançadas pelo Estado. E isto, para não falar dos deputados dos dois partidos, que, sendo advogados, influenciaram a alteração de projectos de lei, para beneficiarem os seus poderosos clientes, ligados ao grande capital.
E se José Sócrates ainda terá de prestar esclarecimentos sobre o caso Freeport e sobre a Fundação para as Comunicações Móveis, também Durão Barroso e Paulo Portas não poderão escudar-se em qualquer imunidade legal para não esclarecerem cabalmente o caso dos submarinos.
Eu já estou a olear a guilhotina e não me importo de ir chamar o Robespierre. 

1 comentário:

José Cavalheiro disse...

A JSD deveria começar por pedir responsabilidades pela nossa decadência ao político que à mais tempo está em actividade e que nos anos 90 iniciou a decadência de Portugal e nos levou ao estado em que nos encontramos, retornos ao nível de vida de 1975, e que ainda anda por estas bandas na política, para ums é o Presidente da República, para outros é o Sr. Silva, para mim é sem dúvida o grande criminoso pelo estado das finança a que chegamos.
Primeiro por ter acabado com o aparelho produtivo em Portugal como foram as pescas, industria e agricultura, e agora por continuar a dar cobertura ás políticas neo-liberais de Sócrates e do actual Pacheco, Passos Coelho ...