domingo, 30 de outubro de 2011

Próximo ano será o "bilhete para sair da crise"

Próximo ano será o "bilhete para sair da crise"
Fotografia do Diário de Notícias
O primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho, admitiu hoje, em Brasília, que 2012 deverá ser o ano "mais difícil" dentro do plano de ajustamentos que o país está a implementar.
"O próximo ano será porventura o ano mais difícil do ajustamento que vamos realizar, mas vale a pena fazê-lo porque é o nosso bilhete para sair da crise", afirmou à Lusa o primeiro-ministro, após encontro com o presidente do Congresso brasileiro, José Sarney.
Diário de Notícias
***
À cautela, eu vou comprar o bilhete de ida e volta.
http://www.dn.pt/politica/interior.aspx?content_id=2087443

2 comentários:

Anónimo disse...

Recomendo-lhe vivamente comprar um pára-quedas também.

Alexandre de Castro disse...

Tem razão, anónimo. A queda é inevitável. E, já agora, não devemos menosprezar a compra de mais autoclismos, porque a merda vai ser muita.