quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Governante francesa aconselha sem-abrigo a “evitarem saídas” por causa do frio


Sensibilidade de Nora Berra comparada à de Maria Antonieta
A vaga de frio que está a assolar a Europa levou a secretária de Estado francesa da Saúde a redigir, no passado fim-de-semana, alguns conselhos para os seus concidadãos. Mas o que deveria ser uma iniciativa salutar passou a ser motivo para ridicularizar a autora. É que Nora Berra sugeriu aos “mais vulneráveis”, incluindo os sem-abrigo, que evitassem sair de casa.
O texto original é citado pelo Libération, uma vez que a governante francesa o editou depois de a polémica estalar. Quando o insólito conselho chegou aos olhos do “povo”, a fotografia de Nora Berra começou a ser partilhada nas redes sociais com uma imagem de Maria Antonieta ao lado, comparando a frase da actual governante à famosa declaração da rainha consorte de Luís XVI: “Se não têm pão, que comam brioches" (em português, às vezes, não se lê o "i" *).
***&***
A vida seria mais insípida se não existissem políticos. Como é que eu me divertiria?
* Nota do editor do blogue.

4 comentários:

Maria José Meireles disse...

Ela até tem boa apresentação mas porque é que a obrigam a falar?!

Sónia M. disse...

Alexandre: Como os concelhos dos governantes deste mundo se tornaram no mínimo ridículos,(para não lhe chamar outra coisa) se me permite gostaria, muito humildemente, de deixar aqui o meu.
A todos aqueles que tiverem um cobertor a mais, saiam á rua e entreguem-no ao primeiro sem abrigo que encontrarem. Ontem, esta foi a nossa "missão" (minha e dos meus filhos).
Suponho eu, que não sou ninguém que esta deveria ser a mensagem que os "poderosos" deveriam estar a passar neste momento.
E não se trata de pedir solidariedade, deveria ser uma obrigação. Pois aquilo que existe no fundo dos vossos armários e que para nada vos serve, pode salvar alguém de morrer congelado lá fora.
As temperaturas aqui, têm oscilado entre os 12 e os 13 graus negativos à noite.
Bjs. Sónia

olimpio pinto disse...

Se não fosse profunda estupidez natural, seria mesmo sobrenatural!

Maria José Meireles disse...

Muito mais do que qualquer desgraça, por pior que seja, comovem-me gestos como o da Sónia M. Parabéns!...