quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Falar Global - FaceBook é pior do que CIA - GLOBAL NET - Rubricas

Amabilidade do João Grazina
***
O Facebook, na sua arquitetura, recorre a uma série de artifícios para dificultar ao utilizador o acesso ao efetivo controle dos seus dados. Nomenclaturas confusas, não explicadas, definições de funções pouco claras, opções operacionais irreversíveis são os ingredientes utilizados para evitar que o utilizador reduza o grau da sua exposição pública. Agora, com este vídeo, ficámos a saber que, nos seus arquivos centrais, o Facebook conserva toda a atividade e a identificação completa dos seus utilizadores, mesmo que estes tenham procedido à sua eliminação total ou parcial. Até a Google utiliza a mesma metodologia. Há dias, ao ler o documento das Novas Políticas de Segurança e Privacidade daquela companhia, descobri, estupefacto, que toda a atividade dos utilizadores, desenvolvida através da utilização do telemóvel, cujo número seja previamente transmitido, para efeitos da recuperação da senha, também fica definitivamente arquivada.
Por mais útil e gratificante que seja o recurso aos serviços daqueles dois gigantes da internet, o que é certo é que a privacidade a que têm direito os respetivos utilizadores não é completamente assegurada.

Sem comentários: