domingo, 28 de junho de 2015

Jeroen Dijsselbloem não aprendeu as lições da História...


Jeroen Dijsselbloem não aprendeu as lições da História

O presidente do Eurogrupo, o senhor Jeroen Dijsselbloem, não saberá, por acaso, que a Alemanha, em 1953, beneficiou de um perdão de 50 por cento da sua astronómica dívida externa, e que, entre esses generosos credores, encontrava-se a Grécia? E não saberá ele, também, que foi esse alívio da dívida que permitiu à Alemanha começar a fazer crescer a sua estagnada economia? Não sabe, de certeza, assim como os seus pares do Eurogrupo também não sabem, pois nas Faculdades de Economia por onde andaram meteram-lhes uma pala nas orelhas e enfiaram-lhes a cartilha do pensamento único neoliberal pelos neurónios dentro, para que eles apenas pudessem olhar para os números e para os mercados e se tornassem insensíveis aos problemas e aos dramas das pessoas.