segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

PSD, PS e CDS são iguais nos "tachos"

Patrícia Silva - investigadora da Universidade de Aveiro

Um estudo de uma investigadora da Universidade de Aveiro não podia ser mais claro: as nomeações para a Administração Pública respondem a interesses partidários, estejam o PSD, o PS ou o CDS-PP no Governo.
Não há diferenças entre os partidos do arco do Governo no que diz respeito aos chamados "tachos", as nomeações para a Administração Pública (AP) com base em interesses e pressões partidários.
"PSD, CDS e PS são duas faces da mesma moeda", resume Patrícia Silva, investigadora da Universidade de Aveiro (UA), que analisou uma amostra de 11 mil nomeações para a Administração Pública realizadas entre 1995 e 2009, período que abarca dois governos PS (António Guterres e José Sócrates) e um do PSD/CDS (Durão Barroso/Santana Lopes).
A autora do trabalho de doutoramento "Novos dilemas, velhas soluções? Patronagem e Governos Partidários" concluiu que as nomeações para a cúpula da AP em Portugal são influenciadas por interesses partidários para recompensar serviços prestados ao partido do poder.
Jornal de Notícias

***«»***
Estão explicadas as fidelidades caninas!...